O trabalho do grupo está organizado em torno de dois objetos distintos e articulados: a cooperação técnica para o desenvolvimento e os sistemas de inovação científica e tecnológica dos países que compõem os BRICS. No primeiro caso, pretende-se monitorar o comportamento de agências governamentais, não-governamentais e unidades sub-nacionais como estados ou províncias e prefeituras no campo da cooperação técnica, tanto como doadores como recipientes da ajuda internacional (multilateral ou bilateral). No segundo caso, pretende-se comparar os sistemas de ciência e tecnologia com ênfase na identificação dos arranjos institucionais que reúnem agências públicas, instituições de ensino e pesquisa e iniciativa privada para a produção da inovação.

1 2 >