Em 26 de setembro deste ano, o Ministro das Finanças russo, Alexei Kudrin, deixou o cargo, gerando importantes repercussões, sobretudo na mídia internacional. Com a saída do Ministro, evidenciam-se dissonâncias em relação ao projeto das eleições presidenciais do ano que vem – para a qual se prevê a troca de cargos entre Putin e Medvedev. Ainda, os aspectos econômicos da exoneração são levantados por diferentes atores. Nesse sentido, é enquanto um episódio revelador de dinâmicas contemporâneas da Rússia que a demissão de Alexei Kudrin é fundamental à análise da conjuntura político-econômica do país.


Download

Voltar para publicações